Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024
Home Política Dez países ainda não integram a missão da SADC para Cabo Delgado

Dez países ainda não integram a missão da SADC para Cabo Delgado

by Claudia Guila
0 comment

Fonte: Carta Mz

Dos 16 países que constituem a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), apenas cinco (excluindo Moçambique) é que integram a Força em Estado de Alerta da região, mandatada para apoiar as Forças de Defesa e Segurança (FDS) do nosso país, no combate aos ataques terroristas, que duram há quase quatro anos e que já dizimaram mais de 2.000 pessoas e causaram mais de 817 mil deslocados.

De acordo com as informações avançadas pela Presidência da República de Moçambique, no último domingo, e confirmadas esta segunda-feira durante o lançamento da missão da SADC em Cabo Delgado, apenas a África do Sul, Botswana, Angola, Lesotho e Tanzânia é que enviaram seus homens para as matas da província de Cabo Delgado.

Os restantes Estados-membros não enviaram, até ao momento, nenhum homem para palmilhar cada milímetro dos distritos afectados pelos ataques terroristas. São eles: Comores, República Democrática do Congo, Eswatini, Madagáscar, Malawi, Maurícias, Namíbia, Seychelles, Zâmbia e Zimbabwe. Aliás, Malawi e Zimbabwe apenas enviaram um perito cada para as missões de coordenação.

Oficialmente, são desconhecidas as razões para a ausência destes países nesta missão, que é descrita pelo Presidente do Botswana e do Órgão para a Cooperação na Área da Defesa e Segurança da SADC, como a primeira missão militar “posta em prática na região”.

Entretanto, em surdina, várias razões têm sido evocadas para a ausência de muitos países ou mesmo para o envio de tropas minoritárias, destacando-se as razões financeiras, tendo em conta que cada país custeia as despesas da sua força. Porém, há países que optaram por outras formas de apoio, como é o Zimbabwe, que vai enviar 304 soldados para treinar as Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) para aumentar a sua capacidade de combate ao terrorismo.

As tropas do Malawi (Malawi Defence Force) foram rejeitadas pela SADC, enquanto as da República Democrática do Congo também estão a combater os ataques terroristas naquele país, que duram há mais de cinco anos.

Refira-se que, para além das tropas da SADC, as Forças de Defesa e Segurança de Moçambique contam com o apoio das tropas ruandesas, que em 30 dias de combate já recuperaram a vila do distrito de Mocímboa da Praia, que se encontrava nas mãos dos terroristas desde Agosto de 2020.

You may also like

Leave a Comment

Para nós, a comunicação é dinâmica e assume diversas formas, por isso oferecemos um vasto leque de soluções que permitem obter a percepção sobre a marca e definir as melhores mensagens e formatos para impactar no mercado.

Blog

Press Releases

Todos os Direitos Reservados

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00