Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024
Home Política Governo investe USD 4 milhões para salvar ecossistemas marinhos na costa moçambicana

Governo investe USD 4 milhões para salvar ecossistemas marinhos na costa moçambicana

by admin
0 comment

Fonte: O País

As mudanças climáticas tendem a descontrolar o ecossistema marinho na costa moçambicana. E, para fazer face às alterações climáticas, o Instituto Nacional de Investigação Pesqueira lançou esta quinta-feira, em Maputo, um projecto denominado “ReMoTURB”, avaliado em quatro milhões de dólares.

O canal de Moçambique está a enfrentar alterações climáticas, cujo impacto já se faz sentir em diferentes pontos do país. Exemplo disso é a ocorrência, com frequência, de intensos ciclones nos últimos tempos.

Uma vez que, com as alterações climáticas, os oceanos também já se ressentem do aquecimento ou frio intenso em diferentes lugares, a distribuição dos ecossistemas marinhos tende a sair do controlo.

Neste contexto, o director do Instituto Nacional de Investigação Pesqueira, Jorge Mafuca, aponta algumas soluções que, segundo ele, não devem ser isoladas para colmatar o problema.

Como pontapé de saída, o Instituto Nacional de Investigação Pesqueira desenvolveu o Projecto de Pesquisa Marinha da Plataforma Continental de Moçambique, denominado “ReMoTURB”, que estará focado nos processos de descrição dos oceanos e recursos pesqueiros na costa moçambicana.

“Com esse projecto, pretendemos ir para o mar buscar dados que nos permitam dizer como é que estamos sob o ponto de vista de recursos pesqueiros. Mas também queremos fazer o uso de dados históricos que nos permitam dizer como é que estivemos até aqui e fazermos, depois, projecções para daqui a 100 anos  e vermos como é que nós estaremos com as esperadas alterações das mudanças climáticas”, explicou Mafuca.

A fonte avançou que o projecto está avaliado em quatro milhões de dólares, tem a duração de quatro anos e esperam-se encontrar soluções necessárias para responder às alterações climáticas que ocorrem ao longo do país.

Com o programa, espera-se, ainda, a produção de conhecimento que permitirá ao país saber qual é a direcção que vai ter de tomar, sob o ponto de vista dos recursos pesqueiros.

“Nós sabemos que o aumento da população de Moçambique, nos próximos anos, vai implicar maior necessidade de comida, mas, com essas alterações, nós não sabemos como é que, de facto, os animais vão comportar-se se houver maior ou menor produtividade, porque se  espera que, com essas alterações, alguns dos animais tenham de mudar a localização”, avançou o responsável.

Para além do projecto “ReMoTURB, Jorge Mafuca sublinhou que os esforços para a manutenção dos recursos marinhos continuam e, esta semana, foi lançado o programa de restauração do mangal, que tem sido devastado nos últimos anos.

You may also like

Leave a Comment

Para nós, a comunicação é dinâmica e assume diversas formas, por isso oferecemos um vasto leque de soluções que permitem obter a percepção sobre a marca e definir as melhores mensagens e formatos para impactar no mercado.

Blog

Press Releases

Todos os Direitos Reservados

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?
-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00